Vida, minha vida

Vida, minha vida

A vida às vezes
cruza a avenida com o sinal fechado
se veste com a roupa pelo avesso
aplica a lei com o sinal trocado
desfila sem comprar o adereço

Às vezes
a vida entrega sem cobrar o preço
estende a garantia sem aviso
fazendo a dor mudar de endereço
passa gelol sem que seja preciso

Às vezes, só às vezes
A vida é doida, tresloucada e nua
Ela se esfrega nela mesma e goza
porque a vida às vezes ela é tua
porque às vezes é maravilhosa