Um blog com muita estória

Noite agradável, chuva e vento depois de uma tarde infernalmente abafada e quente.
Depois do excelente fusili cozido pela Tati e tornado delicioso pelas mãos do chef Reinaldo Ortega, vem aquele momento preguiçoso que sucede todo jantar em família.
Cristina, forçada pela Tatiana a se contentar com uma beberagem turva e esquisita que o fabricante chama de cerveja de trigo (enquanto Tati ficava com as Itaipavas), cochila no sofá. A dona da casa hipnotiza com o barulho familiar e sempre reconfortante da louça sendo lavada (reconfortante não só no sentido figurado, mas também concreto: significa que alguém que não você está fazendo o trabalho sujo). A Bia ajuda e o Ivan desapareceu casa adentro.
Reinaldo e eu, ainda à mesa agora limpa, aproveitamos para relaxar jogando conversa fora sobre coisas leves e digestivas que alegram o coração masculino nesses momentos mágicos: política, administração, economia, tecnologia, marketing…

Deixe uma resposta