Ultrapassagem

Tu és Massa, eu sou Rubinho
O estranho do meu próprio ninho
Tu és um poster de rock pauleira
Sou só um imã numa geladeira
Tu és a arte, eu sou engenho
De cana que tritura o lenho
Tu uma rosa em vaso de Murano
Eu a cachaça em copo americano
Tu és Madona de altar barroco
Eu rés santinho desses do pau oco
Tu és estrela em filme do Babenco
Quando meu filme já queimou faz tempo
Tu és a Porsche no retrovisor
E o meu pneu padece com um prego
Mas na autobahn pro teu interior
Ainda te pego, ora se te pego…