Mulher, tu és eterna!

Mulher, tu és eterna!

Vão dizer que estou de implicância com a CBN, mas algumas coisas são tão absurdas que não posso deixar de registrar. Além disso, esta aqui é hilária. Prepare-se.

Quarta-feira, 22 de março. A vinheta anuncia o quadro Saúde em Foco, com Luis Fernando Correa. O assunto era saúde da mulher.

O moço começa a falar de uma pesquisa conduzida por uma médica da Universidade John Hopkins, e publicada no Journal of American Medical Association, na qual uma teoria aparentemente explicaria porquê as mulheres morrem menos do que os homens.

Percebeu? Não? Então vou escrever de novo: …as mulheres morrem menos do que os homens. E o homem repetiu isso muitas vezes ao longo do programa, como a coisa mais natural do mundo.

Eu não sabia disso, juro. Sempre pensei que todas as mulheres morriam um dia. Mas segundo a CBN, a coisa não é bem assim. Algumas aparentemente não morrem nunca. Por um lado, fico aliviado. Isso explica existência da Maria da Conceição Tavares, da Rose Marie Muraro, da Derci Gonçalves e da Brigitte Bardot.

É claro que não acreditei numa palavra do que o sujeito dizia. E resolvi pesquisar.
Fui até o site da publicação e encontrei o tal artigo, cujo resumo pode ser encontrado aqui. A autora é uma tal Barbara R. Migeon, doutora em medicina e membro do The McKusick-Nathans Institute of Genetic Medicine and Department of Pediatrics, Johns Hopkins University School of Medicine, Baltimore, Md. O artigo chama-se The Role of X Inactivation and Cellular Mosaicism in Women’s Health and Sex-Specific Diseases.

Se você quiser, pode se inscrever no site e baixar o documento completo da doutora. Não recomendo. É um amontoado de termos técnicos escrito para especialistas, mas garanto: em nenhum momento Dona Bárbara diz que mulher morre menos. No way.

Agora pergunto: de onde o articulista tirou tamanha sandice? Será que não percebeu o tamanho da besteira que estava falando? Será que ninguém na emissora percebeu? O Heródoto? A Marisa?

De qualquer forma, vou guardar essa com carinho. Foi o mico mais engraçado que já ouvi no rádio em todos os tempos.

Se você quiser se divertir também, entre em A genética da mulher e a saúde feminina, e divirta-se. Antes que algum executivo da CBN leia isto e retire o link do ar para não virar piada na Web.