MBL: vocês perderam a noção

Estou bravo. Muito bravo.
E ponho logo o dedo na ferida:
Você sabe o que significa a expressão “mongolóide” no vocabulário popular?
Os mais jovens talvez não saibam, então eu explico.
“Mongolóide” era, em passado não muito distante, o termo que se usava para indicar um portador da síndrome de Down. Era de uso corrente, e não tinha qualquer intenção pejorativa. Era uma referência às feições características dessas pessoas. Com o tempo passou a ser usada para indicar também – e principalmente – qualquer pessoa que se quisesse apontar com estúpida, néscia, burra, de parca inteligência.
A sociedade então, sabiamente, buscou uma nova forma de se referir a essas pessoas especiais pelo termo correto: portadores de síndrome de Down, ou simplesmente Down.
O MBL, Movimento Brasil Livre, com cujos objetivos e propósitos geralmente concordo, produziu e publicou um meme no qual a figura do petista é chamada de “mongolão”.
Não há desculpa possível!
Esses jovens não podem alegar ignorância da etimologia do adjetivo. Afinal são bem (formalmente) educados, graduados em humanidades muitos deles, e supostamente responsáveis.
Quando a postura de torcida futebolística, o ódio irracional e o fanatismo tomam conta de uma causa é porque ela está a meio caminho de perder-se e, o que é pior neste caso, tornar-se exatamente aquilo de que se acusa e admoesta seu adversário.
Mongolóides, seus pulhas do MBL, são pessoas doces, alegres, amorosas, que vêem e entendem o mundo de modos encantadoramente infantis, de uma forma que nenhum de nós jamais será.
Espero que alguém ou alguma sociedade os denuncie com base nas leis que punem a discriminação.
Tomem vergonha na cara.
Aqui o link, se vocês quiserem conferir o crime.