Judas

Aleluia! Aleluia!
De grito de regozijo
De jubilar de cristão
Faz-se em rica cornucópia
A cuia do vendilhão

Da Paixão grande valor
Que sem dó nem piedade
Muito arranca o pregador
Do pobre, por caridade

Mas que é que há de novo
Se com tal desfaçatez
Da Páscoa até já se fez
Coelho botar um ovo?

Tanto crime sob o céu
Se juntarmos essa hoste
Pro malhar de tanto réu
Ai meu Deus! Vai faltar poste…