Cuidado! Seu bichinho pode estar em perigo

Cuidado! Seu bichinho pode estar em perigo

E lá estava eu no péti-chópi, bichaninha no colo, aguardando a vez do banho (ela).
A atendente me chega toda solícita e avisa:
— Só mais um minuto que o grúmi já vem pegar ela! (sic)
Yuki deu um pulo, apavorada.
Dei um pulo, apavorado.
Apanhei a gatinha no ar e saí correndo da loja.
O grúmi! O grúmi vinha pegar meu bichinho de estimação.

Não esperei para saber quem era o personagem. Devia haver algum engano. Talvez a moça quisesse dizer grumete, mas o que estaria fazendo um grumete em um péti-chópi? E depois aposto que ela teria que correr ao Google para saber o que era um grumete. Afinal, não me parecia tão letrada assim.
Mas alguma coisa me dizia que boa coisa não podia ser. Grúmi parece coisa do mal, como um grênlim ou outra criatura qualquer de filme de susto.
E ainda por cima deixei para trás a touquinha de banho da Yuki. Ela não gosta de molhar as orelhas.

Em casa procuro eu no Google.
Nada.
Resolvo fazer uma busca fonética.
Arrrrááá! Lá estava.
Groomer. GROOMER idiota. Uma espécie de tosador de bicho glorificado.
Mas agora não posso voltar lá de novo. Vai ficar feio.

Quem manda ser analfabeto no inglês?