Contrariando a galera

Só pra contrariar a Ti e o Flávio, ao apoiarem a tese de que só resenhas pessimistas soam profundas. As otimistas, superficiais.

Aqui vão críticas extraordinariamente otimistas e, ao mesmo tempo, abissalmente profundas.

1) Maravilhoso o livro de André Maurois sobre Benjamin Disraeli. Valeria a pena só pelas originais frases do biografado. Um exemplo: “Fale com as mulheres o máximo que puder. Essa é a melhor maneira de aprender a falar com facilidade, pois não precisa se preocupar com o que está dizendo”. Recomendo entusiasticamente.

2) O ex-presidente da Coréia do Sul, Roh Moo-hyun, atirou-se de um barranco após denúncias de corrupção. Morreu. Ele se declarava, claro, esquerdista. Por isso votemos todos em um esquerdista nas próximas eleições para devolvermos a decência e o caráter ao nosso Brasil. Há esperança! Otimismo, otimismo!

3) Vocês viram a entrevista do Contardo Calligaris nas páginas amarelas da Veja sobre a condição masculina? Digno de encômios. Ele contraria a opinião de todos os “especialistas” na matéria e consegue falar sobre o assunto sem dizer (nem uma única vez!) que homem se assusta com mulher moderna. Você estava certa, Udi: gostei do rapaz.

Não percam na próxima edição: uma crítica absolutamente favorável, otimista e profunda sobre a turnê do Jonas Brothers no Brasil.