Feliz Ano Novo

Feliz Ano Novo

Para quê o ano que chega?

Ler post →
For an English speaking lady

For an English speaking lady

Precise and clear laying in my books, coldly describing scientific formulae; Lingering there so bold on my reports, talking of business it never looked rare. Softly…

Ler post →
Oh, misteriosa mulher!

Oh, misteriosa mulher!

O mistério de uma mulher revelado.

Ler post →
A poesia da flor do girassol

A poesia da flor do girassol

A flor do girassol é uma mulher.

Ler post →
Tu disseste

Tu disseste

Só tu para calar minha loucura.

Ler post →
Muitas palavras

Muitas palavras

Ingrata. Por que fizeste isso?

Ler post →
Tontura

Tontura

(Soneto IV) Que voz é essa, triste, que sussurra aos meus ouvidos dor e tal loucura, rouba a vontade, minha vida empurra para outro norte,…

Ler post →
Conselho aos nossos filhos

Conselho aos nossos filhos

(Soneto III) Morrendo a cada passo que tu dás, gordos anões que em teu sovaco vivem deixam um rastro que ao nariz revive o sulfuroso…

Ler post →
Balada para um transistor só

Balada para um transistor só

Este meu segundo soneto, de que gosto muito, é uma espécie de inside joke para engenheiros eletrônicos. Curiosidade: Ele contém duas palavras que, quando pronunciadas,…

Ler post →
Cheiro de mato

Cheiro de mato

Adivinhado pela porta aberta o cheiro da tua roupa me apunhala, perfume do teu corpo que ainda fala com meus sentidos uma fala incerta. Tonta,…

Ler post →