Vem cá meu Frodinho, vem...

Vem cá meu Frodinho, vem…

Quando assisti — no cinema — à primeira parte de O Senhor dos Anéis, tive do filme uma impressão única. Tratava-se do mais belo filme…

Ler post →
Sed mi diros num

Sed mi diros num

Domingo de sol e, contudo, frio, muito frio. De repente topo com um soneto de Bilac numa língua estranha, que partilho com vocês. Para os amigos…

Ler post →
Ênio e o russo

Ênio e o russo

Foto: o cosmonauta Pavel Vinogradov O nome do homem é Ênio Candotti. Ele é presidente da SBPC. Que quer dizer Sociedade Brasileira para o Progresso da…

Ler post →
Mulher, tu és eterna!

Mulher, tu és eterna!

Vão dizer que estou de implicância com a CBN, mas algumas coisas são tão absurdas que não posso deixar de registrar. Além disso, esta aqui…

Ler post →
Olha a água, menino!

Olha a água, menino!

Em um dos exercícios de escrita aqui em Assertiva (Herança maldita, 2 de março), destilei meu rancor contra os politicamente corretos de forma bem-humorada, mas…

Ler post →
E essa evolução que não evolui?

E essa evolução que não evolui?

Não me entenda mal. Não sou criacionista. Não acredito em Adão e muito menos em Eva, nem acho que Deus precisasse fazer toda aquela cena…

Ler post →
A professorinha

A professorinha

Saio de São Bernardo do Campo do jeito que a gente vive em São Paulo: atrasado, depois de horas de conversa com um bando de…

Ler post →
Atropelei um preconceito

Atropelei um preconceito

Eu sempre quis saber uma coisa com relação ao Boiú. Sujeito gentil, afável mesmo, fala mansa. É casado com a Maíra, filha do Gustavo, e…

Ler post →
Cena doméstica

Cena doméstica

Noite agradável, chuva e vento depois de uma tarde infernalmente abafada e quente. Depois do excelente fusili cozido pela Tati e tornado delicioso pelas mãos…

Ler post →
Herança maldita

Herança maldita

Sou um brontosauro do século passado. Minha existência neste mísero planeta começou junto com a segunda metade do século XX. Veja que até o grafar…

Ler post →