Último suspiro

Último suspiro

Carlos Roberto colocou-a no chão, sentada entre suas pernas. Sorveu um gole mais do Jack Daniels e desligou a TV. O jogo estava no fim….

Ler post →
Atenuante

Atenuante

A faca estava bem fincada nas costas de Waltinho. O cabo emergia rutilante e gloriosamente ereto do cadáver em decúbito ventral. O chão da cozinha,…

Ler post →
Adivinhação

Adivinhação

Tio Augusto bateu a porta com força: plam! O menino inspirou profundamente, fechou os olhos e jogou-se na cama. Ficou ali quieto esperando que seu…

Ler post →
Ponto final

Ponto final

Belinha não está feliz com a situação. Passa de meia noite, e os últimos passageiros da última viagem do Jardim Nova Esperança não tornam mais…

Ler post →
Piracema

Piracema

Ele chegou pela trilha que ladeava a represa. Estacou à margem, olhou em volta. Uma pedra seca, onde um poço amansava a água. Sentou. A…

Ler post →
Telefonemas

Telefonemas

O telefone toca às sete da matina. — Oi, cara. Cumé que cê tá? Não sei se era a voz que estava cavernosa, ou se…

Ler post →
Sapo de fora

Sapo de fora

São vinte passos da minha porta até o banco do jardim. Aproveito a estiada e sento. Acendo um cigarro ao ar livre. Noite de sexta,…

Ler post →
Um dia pra ser feliz

Um dia pra ser feliz

Aninha enfia a mão na bolsa sobre o banco do passageiro e retira o celular. O mostrador exibe a hora: 7:17. Cedo ainda. Aninha acordara…

Ler post →