Balada do prisioneiro chique

Me traga por favor, filé mignon
Com crosta apimentada, au poivre
Regado a champanhe Perignon
E um creme de aspargos bem suave

E limpe muito bem a prataria
Guarneça minha mesa com o linho
Depois um licorzinho Schitoria
Seguido de um café muito quentinho

Como? Não tem? Então alcatra!
Na forma de um bom parmegiana
Um vinho argentino na garrafa
E Caesar com alface americana

Aceito que o talher seja de alpaca
Que seja a toalha de algodão
Licor caseiro de jabuticaba
Fazer com Nescafé a digestão

Ai ai meu Deus! meu Jezuisinho!
É só isto que tens nessa panela?
Nem mesmo um carpaccio bem fininho
Somente sopa e pão com mortadela?

De plástico a colher, sem guardanapo
Sem gelo a água neste calorão
Fica sabendo liberal safado
Não tive nada a ver com o mensalão!