Drops pares

Drops pares

Sambódromo de São Paulo, ali no Anhembi. Placas bonitas orientam os visitantes — nacionais e estrangeiros — em português e inglês. Uma delas diz: “Camarotes…

Ler post →
Atropelei um preconceito

Atropelei um preconceito

Eu sempre quis saber uma coisa com relação ao Boiú. Sujeito gentil, afável mesmo, fala mansa. É casado com a Maíra, filha do Gustavo, e…

Ler post →
Cena doméstica

Cena doméstica

Noite agradável, chuva e vento depois de uma tarde infernalmente abafada e quente. Depois do excelente fusili cozido pela Tati e tornado delicioso pelas mãos…

Ler post →
Herança maldita

Herança maldita

Sou um brontosauro do século passado. Minha existência neste mísero planeta começou junto com a segunda metade do século XX. Veja que até o grafar…

Ler post →
Por onde andará o Moura?

Por onde andará o Moura?

O Moura é o cara mais gozado que conheci na vida. O estranho é que à época — mais de trinta anos atrás — eu…

Ler post →
Desapropiando o rádio

Desapropiando o rádio

Foi um dia desses aí atrás. O programa era o CBN São Paulo. Milton Jung entrevistava o Andrea Matarazzo sobre os planos da prefeitura para…

Ler post →
A culpa é da Dora

A culpa é da Dora

Minha analista disse que tenho que ser mais assertivo. Como minhas sessões com ela não dispõem de closed caption, fiquei num primeiro momento sem entender…

Ler post →