Amigo é coisa…

Amigo é um pé no saco
Te liga logo bem cedo
Pra chorar no teu sovaco
O doer do cotovelo

Amigo é aquele finório
Que te liga no trabalho
A pedir um ajutório
Pra te pagar em retalho

Amigo é um desrespeito
É o mestre da perfídia
Do lado esquerdo do peito
Só o escudo do curíntia

Amigo é um traiçoeiro
Que te engana de colher
A roubar olhar traseiro
Da tua santa mulher

Amigo é dor de cabeça.
É.
Mas se tens amigo assim
Por favor, não o esqueça
Não o risque do caderno
Não deixe não, que pereça
Um liame tão fraterno.
Pois tenho cá para mim
Eu temo que o indigesto
O nefasto micuim
Possa se chamar Ernesto