Ah, esse cara tem

Quisera ser um poeta
que diz o que ninguém diz,
do jeito que o cara faz.
Desenrolando as idéias,
versando da frente pra trás.

Quisera ser eu poeta
deixando o mundo pensar
que entro na tua alma
que moro na tua palma
que nem preciso roubar
versinhos de contracapa.

Queria dizer essas coisas
do peito, assim como digo
das coisas que não te tocam.
E depois por telefone
ouvir de uma amiga um fuxico:
que disseste tu de mim
as coisas que dizes do Chico.