A misteriosa Tina

A misteriosa Tina

Tina Maria Lilly.

Lindo nome para uma moça bonita, libertária, pansexual, artista e versada nas coisas da tecnologia da internet. Essa é a lenda.

Durante muitos anos eu ouço, vez por outra, a pergunta: afinal de contas quem é a Tina? Quem é essa mulher independente, cidadã do mundo, proprietária de uma empresa chamada Charming Technologies?

Tina é geminiana, e já nasceu mulher feita em 23 de junho de 2007. Quando foi criado o Prozac Café, o blog coletivo da aldeia bloguenígena, ficou mais ou menos acertado que, embora eu houvesse criado a página, não ficaria responsável pela sua manutenção e administração por todo o tempo. Isso deveria ser feito em uma espécie de rodízio de modo a não sobrecarregar uma só pessoa. Foi assim que resolvi criar uma personagem para gerir o blog. Foi assim que nasceu Tina.

Tina é a abreviação de Fluoxetina, o princípio ativo do Prozac. E Lilly é o laboratório que o criou e detinha a sua patente. E Maria? Bem, eu achei que Tina deveria ter um middlename, e que nome é mais simples, doce, especial e significativo que Maria?

Com o tempo Tina foi ganhando uma personalidade, uma história e até mesmo um rosto (Tina é a quarta da esquerda para a direita na fotografia de rodapé do Prozac).

Márcia, Lú, Ernesto, Tina, Érica, Walmir, Ti Bell, Amanda, Flávio, Udi, Anne, Raquel e Ângela

Interessante que a personalidade de Tina acabou por influencia a construção de uma personagem de algumas de minhas estórias, a Belinha. Multifacetada, irreverente, voluntariosa, engraçada e sem muito pejo, Belinha incorpora muitas das características que foram sendo, com o tempo, atribuídas a Tina. Você pode procurar por Belinha no campo de busca ou clicar no nome dela aí atrás para ver a lista completa da série.

Mas quem assumiu a gestão do Prozac Café, ou seja, incorporou a Tina ao longo da vida do blog? Ninguém.

Tina Maria Lilly, ao seu dispor.