A entrevárida explicada

Escher

Entrevárida (s.f.) – Forma de crônica em miniatura, caracterizada por uma linguagem impregnada pelo duplo sentido e pelo humor irônico e frequentemente ácido. Costuma retratar a realidade através de metáforas, hipérboles e outras figuras de linguagem menos nobres. Pode também assumir um caráter poético, embora não seja muito comum.
A entrevárida foi criada no início do século 21 da era pré-imperial pelo escritor, poeta e crítico Ernesto Dias Junior, nativo do planeta Terra. Hari Seldon foi um grande apreciador das entreváridas. Seu biógrafo, Gaal Dornick, reproduz uma dúzia delas em seu livro The Intimate Seldon. A entrevárida atingiu seu ápice literário com a escritora e jornalista Riva Daryl, de Terminus, por volta de 1630 F.E.
(Traduzido da Encyclopedia Galactica, edição de 2215 Foundation Era)