Quem avisa...

Quem avisa…

Charge: cortesia de Sponholz Depois da Comissão de Relações Exteriores, foi a vez da CCJ — a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos…

Ler post →
Seleção natural

Seleção natural

Um imbecil resolve trocar um chuveiro. Estando abaixo do nível intelectual mínimo exigido aos primatas superiores no quesito sobrevivência, o energúmeno apoia uma das patas…

Ler post →
Nem só de guitarra vive o homem

Nem só de guitarra vive o homem

Serginho arriba na terra de Cabral, vindo dos domínios do Shwazenegger. Liga pra redação ambulante do Assertiva: — Cara, você tá sentado? Na verdade estava….

Ler post →
Brigar para quê, não é mesmo?

Brigar para quê, não é mesmo?

Eu sei. Ninguém gosta de política. Afinal, pra quê se preocupar com isso? É aborrecido e não leva a lugar nenhum. Acontece que eu sou…

Ler post →
Triste papel

Triste papel

— Tô fora! — Ôôôôôôô quêêêêêêê?? — Tô fora, Belinha! — E saiu batendo a porta. Belinha não se deu por achada. Agarrou o papel…

Ler post →
Entrevárida lusitana

Entrevárida lusitana

A poesia pode tomar muitas formas…

Ler post →
Drops de arder a língua

Drops de arder a língua

Ardidos porque fiz a besteira de comprar uma caixinha de Altoids. The Original Celebrated “Curiously Strong” Peppermint. É mais pepper que mint, puxa vida! Sábado,…

Ler post →